01 abril 2016

# Alimentação: Reeducação Alimentar "nova fase"! O Que eu trago na minha marmita

Olá amores, vim trazer-vos a nova fase da minha reeducação alimentar. O queridinho da vez é o "bulgur". Esta variedade de trigo seco e partido constitui um ótimo acompanhamento, substituindo arroz ou massa. Rico em fibra, proteínas  e minerais, o bulgur conquistou um lugar especial na cozinha saudável e exótica.


Gosto semelhante ao arroz ou cuscuz, mas com um maior valor nutritivo, trigo bulgur faz um prato grande. Apenas 1 chávena tem 33% de sua fibra dietética para o dia e 6 gramas de proteína. É naturalmente pobre em gordura saturada, colesterol e sódio. E é rica em manganês, mineral que é essencial para a saúde óssea. É também um alimento de baixo índice glicêmico, produzindo apenas pequenas flutuações em níveis de glicose e insulina em comparação com alimentos como arroz e batatas. Para realmente obter os seus benefícios, comer trigo bulgur duas a três vezes por semana. 



Como preparar:
Deite a quantidade desejada numa taça grande (à semelhança do arroz, uma chávena para 4 pessoas será suficiente).
Despeje três vezes essa quantidade de água bem quente por cima. Deixe de molho durante uma hora.
Escorra a água que não foi absorvida e esprema o bulgur com as mãos, para retirar totalmente toda a água.
Depois, cozinhe como se fosse arroz. Pode cozer apenas em água ou caldo (duas vezes a quantidade do bulgur); enriquecer previamente com um refogado de azeite, cebola e alho ou ainda juntar um queijo cremoso e um pouco de vinho branco, à semelhança do risota.


No outro dia postei essas fotos da minha marmita, e gerou um reboliço na minha caixa de email! Toda gente queria saber o que eu levava na minha marmita. O segredo esta aqui, rsrsTem uma mistura de bulgur com quinoa, courgette, pimentos vermelhos, milhos, azeite, ovos e atum.